Quinta-feira, 27 de Março de 2008

A Compartimentação do Pânico

.

  Como qualquer pessoa com queda para o drama fácil, as minhas obrigações estão todas compartimentadas. Quer isto dizer que sou uma pessoa extremamente organizada no que toca a acessos de pânico.

.

.

  Por exemplo:

  Hoje: Preparar a reunião ao meio-dia. Acesso de sofrimento e angústia entre as dez e as onze e cinquenta e cinco da manhã, enquanto desenvolvo várias teorias sobre a impossibilidade de escrita do texto de abertura da reunião.

  Sexta-feira: Viagem para fora. Reservar as três horas que antecedem a partida para lidar com a sensação de gripe iminente.

  Domingo: Ir ao cinema. Reservar algum tempo para lidar com a certeza que o transito será responsável por uma chegada tardia ao local de lazer. No caso de sobrarem alguns minutos, poderei entrar em angústia enquanto penso na possibilidade de ser violado por um gang de assaltantes gay.

.

  Mas devido à tal compartimentação, tudo isto acontece de maneira previamente calculada. Não sou apanhado de surpresa. Sofro... mas sofro de forma planeada, o que não é nada mau.

.

  O pior é que o imprevisto acontece, atacando nos momentos em que me encontro com o flanco descoberto. Foi o caso desta semana, com a preparação de uma reunião a ser obrigatoriamente antecipada para ontem. Uma desgraça. Durante os ataques de pânico planeados, cinco segundos resultam em murmúrios como "...não consigo, não consigo!" Durante os imprevistos, essa mesma quantidade de tempo é preenchida por "...não consigo, não consigo, não consigo, foda-se, não consigo!"

  Ora bem, fazendo as contas, é fácil chegar-se à conclusão que sofro duas vezes mais quando sou apanhado desprevenido. Na verdade, se prestaram atenção à frase, deverão ter reparado que sofro um pouco mais do dobro, isto porque no meio dos "não consigo" surge um curto, mas lancinante, "...foda-se."

.

.

  Pelo meio, tudo quanto é programa de televisão ganha um estranho e surreal interesse extra, fazendo com que desvie os olhos do monitor do meu PC. Como este texto foi escrito durante o final da tarde de ontem, passei pela 2: e fiquei colado ao Ecclesia.

  Entre Apóstolos, Evangelhos e Concílios Ecuménicos... "...não consigo, não consigo, Virgem Maria, não consigo, meu Deus, não consigo, não consigo, foda-se lá p'ro caralho, puta que pariu esta merda, se Deus existisse mandava-o pr'o caralho que o foda, é que não consigo, pah!"

  Prontes... é o pânico a entrar em modo religioso. É triste, valha-me Nosso Senhor.

.

.

  Só me apetece fugir...

.

eh pah, sinto-me: aflito
Segunda-feira, 22 de Janeiro de 2007

A Fome

. Quando uma pessoa tem fome, muda completamente a sua maneira de ser. A fome pode ser um factor de alteração profund...

Ler artigo
eh pah, sinto-me: com fome

.posts recentes

. A Compartimentação do Pân...

. A Fome

.arquivo desde 2006

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Julho 2011

. Novembro 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

.fotos dos fãs

.Novembro 2011

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30

.kumkaneco